Divulgando seu Trabalho (Edição nº 47)

# TESE DE DOUTORADO

>> "'Meu Quintal não é Parque!': Populações Locais e Gestão Ambiental no Parque Nacional da Chapada Diamantina-BA", por Senilde Alcântara Guanaes

(Tese de Doutorado apresentada ao Programa de Doutorado em Ciências Sociais do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Estadual de Campinas sob a orientação da Profa. Dra. Emília Pietrafesa de Godoi. Agosto / 2006.)

Resumo:

O Parque Nacional da Chapada Diamantina está localizado em uma área de 152.000 hectares na região centro-oeste da Bahia e envolve municípios importantes para o desenvolvimento turístico do Estado. O Parque, aprovado em decreto de 1985, ainda não foi regulamentado, compreendendo como tal o levantamento fundiário para reconhecimento e aquisição legal das terras em seu perímetro; a elaboração e execução do plano de manejo e as ações decorrentes deste, tais como: desapropriação dos moradores, deslocamentos e regras de uso e acesso aos recursos naturais. Esse trabalho pretende historicizar a criação do “lugar parque”, trazendo elementos do contexto de sua criação em 1985; mapear os principais habitantes e usuários e as tensões potencializadas pela eminência da regulamentação; e sobretudo, identificar as estratégias sutis de permanência improvisadas pelos indivíduos “atingidos” pelo Parque. A partir da experiência local do Parque Nacional da Chapada Diamantina, pretendemos refletir sobre as políticas de conservação e gestão de parques nacionais, trazendo a experiência francesa de gestão de parques nacionais para contrapor com as concepções e modelos difundidos no Brasil.

Clique aqui para ler o arquivo na íntegra (PDF).

Sobre a autora:

Senilde Alcântara Guanaes: Possui graduação em Ciências Sociais com ênfase em Antropologia pela Universidade Estadual de Campinas (1996); mestrado em Antropologia Social (2001) e doutorado em Ciências Sociais (2006), na linha de pesquisa: "Processos Sociais, Identidades e Representações do Mundo Rural", ambos pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP); realizou Estágio de Doutorado no Institute National de Recherche Agronomique - INRA (Paris) em 2005. Atualmente é docente do curso de Engenharia Ambiental da Faculdade de Jaguariúna (FAJ); pesquisadora vinculada ao Ceres - Centro de Estudos Rurais da Universidade Estadual de Campinas e consultora sócio-econômica do Projeto de Criação da RDS - Reserva de Desenvolvimento Sustentável - Una d'Aldeia (Juréia-SP). Tem experiência em pesquisa etnográfica nas áreas de Antropologia Rural e Política, atuando principalmente nos seguintes temas: populações locais; cultura; identidade; biodiversidade; unidades de conservação (UC'S); gestão e politicas ambientais.

Atualizado em 13/11/08

 



Topo